Após se filiar ao PSB, nesta terça-feira (22/6), o governador do Maranhão, Flávio Dino, ressaltou a necessidade de que a esquerda construa a frente ampla contra Bolsonaro e comentou a atual posição do pedetista Ciro Gomes, que aposta no discurso antipetista, aliada à crítica pesada contra o presidente.

Dino argumentou a necessidade de se ter Ciro como aliado no campo da esquerda. “Se não der no primeiro turno, que seja no segundo turno”, apontou.

Para o governador, Ciro busca, nas críticas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ocupar o espaço de candidato do centro político. No entanto, segundo Flávio Dino, a posição não terá sucesso para viabilizar Ciro como candidato da chamada terceira via, ou seja, pode não levá-lo a se viabilizar de forma competitiva.

Fonte: Metrópoles

By Nilton