Homem é condenado a 36 anos e 3 meses e 18 dias de prisão por estupro de vulneráveis, em São Pedro da Água Branca/MA.

O juiz titular da comarca de São Pedro da Água Branca/MA, Dr. Bruno Nayro de Andrade Miranda, sentenciou o acusado a cumprir pena definitiva em regime fechado”.

Os Policiais Civis; Wallace Costa e Paulo Bigode sob o comando do Delegado Regional Dr. Murilo Lapenda da 9ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Açailândia, recambiaram no final da tarde desta quinta-feira, 1º de março/2018, direto da cadeia pública de São Pedro da Água Branca para a UPR de Açailândia o detento identificado como: MESSIAS ALVES DO NASCIMENTO, 51 ANOS, Ele foi condenado a 36 anos e 3 meses e 18 dias de prisão em regime prisional inicial fechado por estupro de vulneráveis/ 3 três vítimas menores, em São Pedro da Água Branca/MA. Segundo parecer da JUSTIÇA (MP/MA) O ACUSADO teria praticado crimes de estrupo de vulnerável contra três vítimas menores (sobrinhas do CONDENADO); ele foi tipificado dentro da LEI no (artigo 217-A do código penal, por duas 2 vezes contra a primeira vítima; identificada pelas iniciais; (C. A. N) na forma do artigo 71 do código penal (crime continuado) e a segunda vítima identificada pelas iniciais; (A. D. S. N) -(artigo 217-A do código penal, por três 3 vezes, na forma do artigo 71 do código penal (crime continuado) e a terceira vítima a menor das iniciais; (A. S. N. de 08 anos de idade) no (artigo 217-A do código penal por sete 7 vezes, na forma do artigo 71 do código penal (crime continuado), todos na forma do artigo 69 do código penal Brasileiro, os abusos ocorreram entre os anos 2016/2017. O juiz titular da comarca de São Pedro da Água Branca/MA, Dr. Bruno Nayro de Andrade Miranda, sentenciou o acusado a cumprir pena definitiva em regime fechado, no presidio de Açailândia – UPR- UNIDADE PRISIONAL DE RESSOCIALIZAÇÃO. De acordo com os relatos de uma das vítimas; a menor das inicias; A. D. S. N em depoimento relatou que mora com seu avô ANTÔNIO e com dona ILZA; que o ACUSADO “MESSIAS” mora ao lado da casa dela, que o ACUSADO mora com dois filhos, e a esposa ELIANE, Tia da vítima; que, do outro lado, moram a sua tia ELIENE. A depoente relatou que em conversa com sua professora EVA, disse que MESSIAS queria estuprar ela, e que teve vontade de contar para a professora na sala de aula porque estava com medo porque MESSIAS a ameaçava, e teria dito pra vítima que quando a mesma tivesse dormindo, iria colocar um pano em sua boca e estupra-la e matá-la, que MESSIAS pegou a vítima na sua perna, no braço, no peito e no bumbum. E que o HOMEM ainda tentou tirar a roupa dela mais ela não deixou, e a sua tia chegou no momento; que ele estava no quarto dela quando o fato ocorreu, e não sabe em que ano foi a primeira vez; mas lembra que estava brincando do lado e fora, que ele chamou a mesma e ela veio, ele segurou no braço e não soltava; que nesta ocasião ele tirou o pênis dele e tentou colocar na boca dela; que ele ficou por cima dela; e que ele não chegou a colocar o pênis na boca dela, pois a mesma desviou o rosto. Que sua tia chegou nesse momento; e que ele não tirou a roupa dela nesse dia, que ele beijou a criança sem língua; que contou o acontecido para sua avó; que lhe disse que não era pra ir até lá novamente. Mais ela retornou outra vez lá pois suas primas moravam lá, foi quando ele tentou tirar sua roupa de novo, mais não conseguiu;  a vítima disse que o acusado pegou de novo no corpo dela;  no bumbum e na perna dela; que ela correu e não deixou mais ele pegar nela; que lembra que houve essas duas 2 vezes; que houve também uma terceira vez em que o acusado pegou no bumbum dela quando faltou energia; que estava brincando com sua prima nesse momento; a vítima disse que quando estava estudando o 2ª segundo ano quando isso aconteceu em (2016) e que passou para o terceiro 3ª ano e contou pra tia (professora) no ano de (2017).

Blog Folha de Cuxá.

Desenvolvimento e Hospedagem: