ANCELMO E O PODER A TODO CUSTO” “Falácias jurídicas tentam tumultuar ambiente na Câmara de Vereadores de Açailândia

Inconformado com sucessivas derrotas em que envolve uma ambição desmedida em voltar a ser o Presidente da casa de leis da cidade (derrota tanto no judiciário como em sua pouca participação como vereador da cidade), Ancelmo Leandro Rocha, neste mandato, pode pedir para sair, e deixar seu suplente fazer o que cabe a um vereador. Sua ambição, está criando uma instabilidade nos trabalhos, trabalhadores, administrativa e nas políticas públicas no que se refere legislar, tumultuar todo um processo que não tem sido tarefas das mais fáceis, colocar em dia todo um período perdido e ainda está envolto aos ataques de inveja de um vereador que mais parece dançar “o samba do crioulo doido”, e isso tem uma origem, e se deu através das sementes do mal plantadas por um ex gestor que só sabe articular maldades e arregimentar imbecis na ânsia de praticar o mal à cidade que lhe acolheu.


O fato é, que o Sr Ancelmo e demais seguidores estão tão desesperados pelo poder, que de posse de um documento sem base jurídica, onde fica claro, nas decisões verbalizadas por cada personagem deste agravo, a total falta de vontade dos que julgaram este mérito, documento este, que não leva e nem levará a lugar algum, não lhe dará direitos, não lhe conferirá poder, é nulo, é sem efeito e sem moral.


O desespero é tamanho que na sessão de quarta feira, este, adentrou com seu grupinho querendo impor a tomada da mesa diretora e presidencial da câmara por meio de um papel que até então não tem fundamentação jurídica para tamanha audácia. A conclusão que chego diante de um impasse criando desnecessariamente é, “como alguém pode legitimar uma mesa sem tornar nula a mesa atual? conflitos jurídicos que me levam a um único pesamento, “falácias jurídicas sem amparo e base legal, tornando ridículo quem pelo visto está saindo do cenário político da cidade pelas portas dos fundos”.

Desenvolvimento e Hospedagem: